CERVEJAS COLABORATIVAS

As nossas cervejas colaborativas, produzidas com amigos.

Edições limitadas, originais, criadas para saciar uma sede muito madeirense.

quase-rebendita.png

QUASE-REBENDITA

Session Passion Frui IPA

ABV: 4%

Às vezes menos é mais. Por isso alterámos um pouco a nossa querida Rebendita para ter menos corpo e menos álcool.

letra-vilhoa-rebendita.png

REBENDITA

Passion Fruit Milkshake IPA

ABV: 6%

Fomos buscar ao regionalismo o nome da cerveja e ao maracujá o sabor tropical. É uma das nossas preferidas e dos nossos amigos também. Abre uma garrafa e comprova. 

Cortadinho.png

CORTADINHO

Coffee Stout
ABV: 5.6%

Criamos com os amigos da 8ª Colina uma cerveja inspirada numa bebida regional e em vias de extinção. Uma cerveja escura, torrada, com adição de café da Odd Coffee Roastery. Bebê-la com uma raspa de limão não é obrigatório, mas é altamente aconselhável.

BARDOLFO

Old Ale B.A. Verdelho

ABV: 10,5%

Bate o pale.png

BATE O PALE

Goiaba Pale Ale

ABV: 5.5%

Cerveja de colaboração entre a Vilhoa e a Musa. Saborosa mas ligeirinha, para se beber com ritmo e manear as ancas. Um bater o pé a cervejas sem graça nenhuma.

a pescador_.png

Sour IPA

ABV: 5,8%

IPA À PESCADOR

Era inevitável homenagear a bebida mais conhecida da Madeira. Por isso, numa produção altamente experimental, celebrámos os sabores da Poncha à Pescador. Mas em formato cerveja amarga, ácida e cítrica.

vilhoa-musa-da-cooperativa.png

MUSA DA COOPERATIVA

Tangerine IPA

ABV: 6,7%

Misturam-se sabores madeirenses com saberes marvilenses, lúpulos americanos com tangerinas de Santana e o resultado é uma IPA gulosa e muito fresca. Um moderno despique de sabores ao ritmo do tradicional bailinho. 

vai nu.png

VAI NÚ

Naked Imperial Stout

ABV: 9%

Os Reis são homens com um direito divino para governar a seu bel-prazer. Às vezes mal. Esta cerveja despida de barrica, apresenta-se como veio ao mundo.

guarda sol.png

GUARDA SOL

DDH Pale Ale

ABV: 5,5%

A luz é muito importante, literal e figurativamente. Mas o que é demais ofusca. Por isso, uma pale ale turva e refrescante produzida em duas versões de dry-hopping - esta com lúpulo Sabro.
Foi produzida em colaboração com a Dois Corvos. 

tapasol.png

TAPA SOL

DDH Pale Ale

ABV: 5.5%

A luz é muito importante, literal e figurativamente. Mas o que é demais ofusca. Por isso, protege-te com esta cerveja refrescante produzida em duas versões de dry-hopping - neste caso com lúpulo Enigma. Foi produzida em colaboração com a Dois Corvos.

teobaldo.png

TEOBALDO

B.A. Belgian Triple

ABV: 9,5%

Cerveja encorpada e de cor acobreada com espuma presente mas pouco 

persistente. Aroma de noz, mel e frutos secos a lembrar vinho Madeira. Na boca, notas de vinho Madeira e carvalho. Final doce e longo com ligeira presença do álcool que aquece.

mango.png

Mango Berliner Weisse

ABV: 5,2%

MANGO LINGO LINGO
 

 Fresca e carnuda, ácida e frutada. Equilíbrio perfeito entre o sabor da manga, a subtileza do trigo e a acidez dos lactobacillus. É mais leve que o vira, que coisa tão gira, a nova sour em Portugal

o rei.png

O REI

Rum BA Imperial Stout

ABV: 9%

Os Reis são homens com um direito divino para governar a seu bel-prazer. Às vezes mal. Nesta cerveja, um barril de Rum do Reizinho reinou, como quis.

vilhoa-oitava-colina-bardolfo.png

BARDOLFO

Old Ale B.A. Verdelho

ABV: 10,5%

Continuando na criação de autênticas bombas de sabor, ao terceiro ano de colaboração com a 8ª Colina e Justino's parimos uma Old Ale com um toque de Verdelho.

vilhoa-justinos-oitava-colina-plantagene

PLANTAGENETA (2017)

Barleywine B.A. Malvasia

ABV: 11%

Esta cerveja foi o início de uma bonita colaboração entre nós, a Justino's Madeira Wine e 8ª colina. Uma das melhores cervejas que o movimento artesanal português já viu. Infelizmente, devido ás suas características efémeras, é irrepetível.

vilhoa-oitava-colina-falstaff.png

FALSTAFF

Wheatwine B.A. Sercial

ABV: 11%

O vinho da madeira continuou a servir de mote e um ano depois da Plantageneta, nasceu uma nova bomba. Desta feita, foi o Sercial da Justino's a lhe dar carácter.